Elearning – Princípios do design instrucional em cursos assíncronos / Autoformação.

elearning

O e-learning vem do termo electronic Learning que se traduz numa “modalidade de aprendizagem interativa e à distância que faz uso das novas tecnologias multimédia e da internet, cujos recursos didáticos são apresentados em diferentes suportes, e em que, no caso de existir um formador, a comunicação com o formando se efetua de forma síncrona (em tempo real) ou assíncrona (com escolha flexível do horário de estudo)”  (Porto Editora – e-learning no Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-08 22:17:17]. Disponível em https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/e-learning).

Neste artigo vou abordar a formação assíncrona, mais conhecida também como self-learning ou autoformação. Este tipo de formação segue habitualmente uma abordagem behaviorista, em que o próprio aluno é o maior responsável pela sua aprendizagem, organizando o seu método e tempo de estudo utilizando os recursos disponíveis no curso. Habitualmente nesta modalidade não existe a figura de formador ou tutor, sendo os conteúdos do curso organizados de forma linear e dividida em pequenos temas de crescente dificuldade. Ao formando são apresentados recursos pedagógicos (vídeo-aulas, objetos de aprendizagem, etc) que no final terão exercícios que são automaticamente corrigidos e cujo resultado é consultado pelo formando dando-lhe a possibilidade de verificar de imediato as suas respostas.

Existem vários desafios associados aos cursos de autoformação , dos quais gostaria de realçar a dificuldade de adaptação do formando à plataforma de elearning e ambiente digital e a manutenção da motivação do formando ao longo do curso, de forma a que este se sinta envolvido e não abandonado no seu percurso de aprendizagem.

O primeiro ponto poderá ser ultrapassado com tutoriais disponibilizados ao formando que o orientem na utilização da ferramenta e a disponibilização de um contacto de helpdesk que o apoie na utilização da mesma. Quanto ao segundo, e o mais difícil, passará por um bom design instrucional do curso de elearning que melhore a experiência do formando, mantendo-o motivado e envolvido em todo o seu processo de aprendizagem. Assim, cabe ao designer instrucional seguir 6 princípios fundamentais para a construção de conteúdos de um curso de elearning:

  1. Princípio de missão

Apresentar ao formando de forma clara quais os objetivos do curso. Envolver o formando desde o início no processo de aprendizagem.

  1. O princípio Multimédia

Deve-se usar tanto imagens (gráficos, fotografias, etc) quanto textos. As imagens ajudam os formandos a compreender melhor o conteúdo. A utilização dos dois, imagens e texto, ajudam a atender aos dois canais cognitivos muito importantes: visual e verbal.

  1. O princípio da contiguidade

O texto deve aparecer junto da imagem ou integrado. Apresentar a explicação de um gráfico numa área diferente pode “desorientar” o formando.

  1. Princípio da redundância

Deve existir sempre uma narração quando se apresenta um gráfico, uma infografia, fluxogramas, etc .

No caso de não existir uma ilustração, mas apenas texto, deve-se utilizar narração para melhor entendimento da matéria. Mas atenção, não narrar exatamente o que está no ecrã, mas sim complementar a informação.

  1. Princípio da coerência

Não exagerar nos recursos visuais, textos e sons utilizados no curso. Apenas utilizar o que é necessário para uma boa aprendizagem e coerente com o conteúdo.

  1. Princípio do Feedback

Na resolução dos problemas, exercícios propostos durante o curso dar um feedback ao formando, que não deverá ser apenas focado no Correto/Incorreto, mas que complemente melhor o conteúdo.

 

Na INSIA procuramos seguir estes princípios no design instrucional dos conteúdos dos cursos que desenvolvemos para os nossos clientes, de forma a melhorar a experiência dos formandos e diminuir a taxa de desistência (que muitas vezes se observa em cursos de elearning que não obedecem a estes princípios básicos). Se pretender conhecer melhor o nosso trabalho, entre em contacto para saber mais: comercial@insia.pt 

Márcia Isabel Mota

Gestora de Projetos de elearning